2015/01/15

Como deve ser o relacionamento interpessoal do cristão


Texto: Romanos 12. 9-15

9- O amor deve ser sincero. Odeiem o que é mau; apeguem-se ao que é bom.

10- Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios.

11- Nunca lhes falte o zelo, sejam fervorosos no espírito, sirvam ao Senhor.

12- Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração.

13- Compartilhem o que vocês têm com os santos em suas necessidades. Pratiquem a hospitalidade.

14 - Abençoem aqueles que os perseguem; abençoem, e não os amaldiçoem.

15- Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram.

Semana passada eu falei sobre a lei da semeadura e colheita, e vimos a importância de semearmos boas coisas se quisermos colher boas coisas esse ano.

Eu acredito que a nossa atitude no inicio desse ano vai determinar boa parte do que colheremos no final deste ano, por isso é importante termos uma postura nova, uma atitude nova, se você quer dar uma guinada na sua vida neste ano de 2015.

Pastor a minha vida espiritual no ano passado foi um desastre, quero ter um ano diferente nesta área, então você vai identificar os erros cometidos, vai identificar o que lhe atrapalhou, o que tomou o seu tempo, o que lhe roubou seu vigor.

Identificando isso você vai se posicionar frente a isso e tomar uma atitude diferente. Isso é pra qualquer área de sua vida... Identificar e se posicionar.

 Essa noite quero falar sobre um tema importante dentro do cristianismo que lhe vai ser muito útil na sua caminhada em 2015, eu quero lhe falar sobre como deve ser o relacionamento interpessoal de um cristão.

Ao nos criar, Deus nos fez seres sociais, e Ele próprio disse que não era bom que estivéssemos sozinhos (Gn 2.18). Foi também o próprio Deus que deu instruções ao homem para que se multiplicasse e se expandisse.

Isto permitiu que se constituísse a sociedade humana. Portanto, cada vez que duas pessoas ou mais se reúnem, surge aí um relacionamento interpessoal.

Relacionar-se com as pessoas nunca foi tão difícil como tem sido nos últimos dias. Como pastor percebo a dificuldade de muitos em relacionar-se, seja com o seu irmão em Cristo dentro de uma comunidade, ou dentro da própria família.

Isso talvez aconteça pelos diferentes tipos de temperamentos, pensamentos e ideias. Algumas pessoas têm maior facilidade em interagir, ao passo que outras, mantem uma vida desregrada de qualquer contato mais íntimo com o próximo.

O interessante aqui é saber em que isso pode influenciar em minha caminhada como cristão. Muita coisa eu diria...

Falar sobre relacionamento é falar sobre a vida queridos irmãos, pois a vida é sobre relacionamentos com Deus e com outros.

Jesus sempre deixou bem claro em seus ensinos a importância do amor ao próximo, e que todos precisam exercer um relacionamento de respeito com as pessoas de modo geral.

Através de suas palavras podemos notar o quanto se faz necessário cultivarmos um bom relacionamento interpessoal.  Este relacionamento pode ser tanto no âmbito religioso como no âmbito social.

A 1 regra básica para todos os relacionamentos é bem clara nas palavras de Jesus: "Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles; porque esta é a Lei e os Profetas." (Mat. 7:12). simples não? O que você não quer pra você não queira para os outros...

Outro texto que nos chama atenção é o texto de 1 Jo 4.20 onde apostolo João descreve que o relacionamento de um cristão com Deus, afeta os seus relacionamentos com outros. "Se alguém diz: Eu amo a Deus e aborrece a seu irmão é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus a quem não vê? E dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão". 1 Jo 4.20

A segunda lição que aprendemos sobre relacionamento é que se você tem dificuldade de se relacionar com as pessoas, não tem muito paciência com elas, deve ser pelo fato de você não estar se relacionando bem com Deus.

É uma questão de transferência, por eu não estar me relacionando bem com Deus, acabo não me relacionando bem também com as pessoas que estão a minha volta.

Quando estamos bem com Deus, temos mais paciência, temos mais amor  para com os outros, nós relevamos muitas coisas, temos misericórdia para com os outros, porque sabemos que Deus usa de misericórdia conosco. Etc...

Então a segunda orientação pra você no que diz respeito a relacionamento é: aproxime-se de Deus, que você se aproximará proporcionalmente aos outros...

As demais orientações estão no texto de romanos, perceba as virtudes que o apostolo Paulo nos aponta neste texto, vamos a elas:

1 - INTEGRIDADE

9- O amor deve ser sincero. O apostolo Paulo está falando de algo que falta em muitos relacionamentos, ele esta falando de integridade. Os vínculos que unem um relacionamento estão a cada dia mais carente de integridade.

Integridade vem do latim integritate, significa a qualidade de alguém que possui uma conduta reta, pessoa de honra, justa...

Biblicamente falando, não podemos exigir de pessoas não cristãs coerência de atitudes compatíveis com a nova natureza gerada pelo Espírito Santo nos filhos e filhas de Deus.

Assim, ao nos referirmos à integridade, nosso foco está na pessoa cristã, ou seja, em você que esta me ouvindo, pois só você é capaz de imitar a Cristo com alegria e de forma perene.

Podemos dizer que relacionamentos íntegros são o resultado do fruto do Espírito Santo no povo de Deus (Gl 2:22), e dependem de pelo menos 3 bases:

1. Respeito com a verdade: Todo cristão tem um compromisso com a verdade. Apenas a verdade é capaz de oferecer confiabilidade. Pois, sem confiança, não há preservação do relacionamento, pois na desconfiança a integridade se desfaz. (Ef 4:25 ) "Pelo que deixai a mentira e falai a verdade, cada um com o seu próximo".

2. Respeito na maneira de falar:  Há um ditado popular que diz: "quem fala o que quer, ouve o que não quer". O texto de Provérbios afirma que palavras inadequadas separam os maiores amigos (Pv 16.28).

Nem sempre damos a devida importância ao que falamos. As palavras podem se tornar destruidoras de relacionamentos. Porém, as palavras podem construir e abençoar...

O apóstolo Paulo ordena aos crentes a só falar palavras que edifiquem e transmitam graça àqueles que ouvem (Ef 4:29).

3. Respeito para com o ser humano: Mesmo quando não concordamos com certas atitudes de pessoas não cristãs, isto não significa que o nosso relacionamento íntegro está inviabilizado.

Se, por exemplo, uma pessoa que nos é próxima erra moralmente e destrói o seu casamento, é certo que não vamos apoiá-lo no que fez. Contudo, mesmo com reservas, ainda podemos conviver com ela, pois a integridade do relacionamento é do cristão, e esta não foi violada.

Olhar para as pessoas com os olhos de Jesus, seja quem for, reconhecendo que o pecado as domina, nos ajudará a ter misericórdia e caminhar com elas com procedimento íntegro, para influenciá-las, quando possível.

2- HUMILDADE

10- Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios. Esse é outro valor que agrega e muito, nos relacionamentos, no entanto a cada dia vemos menos dentro dos relacionamentos.

Quem gosta de estar ao lado de pessoas arrogantes, orgulhosas, que vivem demonstrando serem melhores que os outros?

Esse tipo de pessoa, que só pensa em si mesma, geralmente é extremamente irritante.  Elas simplesmente destroem todo tipo de relacionamento. 

Mas, em contrapartida, quantos gostam de estar perto de pessoas humildes? Aqueles que não pensam que são os melhores (apesar de muitas vezes serem). Esse tipo de pessoa não fica tentando impressionar os outros.

Quando você conta uma história para elas, elas não veem com uma melhor ainda. Resumindo, quando você é humilde, com certeza seus relacionamentos, em todas as áreas, é melhor. 

A Bíblia afirma: "Não sejam egoístas; não vivam para causar boa impressão aos outros. Sejam humildes, pensando dos outros como sendo melhores do que vocês mesmos. Não pensem unicamente em seus próprios interesses, mas preocupem-se também com os outros e com o que eles estão fazendo." (Filipenses 2:3-4, BV).

Mas vejam bem, humildade não significa inferioridade. Significa que você reconhece a importância que existe nas outras pessoas. Significa que você aceita que aqueles que estão ao seu redor são filhos de Deus e merecem a atenção e carinho devidos. 

Quando você começa a interessar-se pelo bem dos que estão ao seu redor, você se torna amável e prestativo e seu relacionamento com aqueles que estão ao seu redor será gradativamente aprimorado. E tudo isso depende de sua humildade. 

3- GENEROSIDADE

13- Compartilhem o que vocês têm com os santos em suas necessidades.  Todos gostamos de receber presentes. Apreciamos aquele simples agrado, aquela ajuda inesperada, que veio em boa hora e nos tirou de um sufoco, aqueles pequenos atos de gentileza no cotidiano, coisas simples, que, no entanto, demonstram o valor que temos para alguém.

Mas e com respeito ao inverso? Dar, presentear, ajudar, ofertar... Neste caso, talvez nem sempre sejamos tão liberais ou prestimosos como poderíamos, deveríamos ou gostaríamos de ser.

Muitos cristãos tem desenvolvido  relacionamentos tipo "cada um no seu quadrado" ou " cada um com seu problema" e não abençoam, não estende a mão, eu não estou falando de caridade, e também não estou falando a ser generoso apenas com aqueles que não tem...

Ser generoso é abençoar indistintamente, é presentear, um amigo ou alguém mesmo que essa pessoa não precise... é pagar um almoço, é comprar um presente, sem que seja uma data especial...

Podemos servir aos desconhecidos que passam pela nossa vida diariamente, até mesmo com um sorriso.

O essencial, todavia, é permitir que a Graça que se derrama sobre nós, alcance o nosso coração e se transforme em atos de bondade e generosidade.

4- AMOR PELOS INIMIGOS...

14 - Abençoem aqueles que os perseguem; abençoem, e não os amaldiçoem. Quer queiramos ou não em nossa vida, acabamos nos relacionando também com pessoas a quem consideramos inimigo.

Aquele que nos persegue, e que não nos ama de maneira nenhuma. Existem pessoas que parece que nasceram para nos atormentar.

E Jesus diz para amar o ladrão que roubou a nossa casa, o amigo que nos traiu, dando-nos um prejuízo financeiro absurdo, ou ainda o sócio que fugiu com a grana. Jesus ordena a amar essas pessoas.

 Existem parentes que de amigos viraram inimigos – esses são perigosos, eles nos conhecem; existem amigos que viraram inimigos, existem inimigos que nunca foram amigos.

E Jesus diz para amar todos. Observe que não é só pra aturar os inimigos, talvez fosse mais fácil; não é só para estar perto do inimigo, sem voar no seu pescoço; mas é para amar o inimigo.

Tem gente que pensa até hoje que as palavras de Jesus são mandamentos arbitrários e morais. Pensam que é assim apenas porque Deus quis que fossem assim; por um capricho.

 Na verdade entendo que existe sabedoria em cada mandamento de Deus e colhemos seus benefícios se atentarmos para eles.  E esse não é diferente.

 A vontade de Deus queridos irmãos, é que venhamos desfrutar da plenitude de Deus, esse é o verdadeira chamado de Deus. Que venhamos ter a estatura de um varão perfeito, como Paulo nos ensinou que é Cristo.

Cristo nos deixou um único mandamento e isso está em tudo o que Jesus disse, fez e ensinou—é a chave da própria Vida.  Amor é o mandamento. Deus é amor, e Seu mandamento é amor. A Vida nasce do Amor. Pois sem amor não há vida.  

Assim, quando Jesus reduz tudo ao amor a Deus e ao próximo, e manda amar a todos, até ao inimigo, Ele está apenas dizendo que sem amor não há vida.

E que o único poder que vence o mal é o poder do amor. Aquele que ama o inimigo é quem tem o controle. Desse modo, amar o inimigo é também um ato de sabedoria.

É o mais forte e insuportável ataque: aquele que enfrenta o ódio e o vence, pois não se deixou contagiar por ele. Esse segue livre em seu caminho de vida.

Quem odeia se casa com a morte. Pois assim como a vida procede do amor, a morte também procede do ódio.

Por isto quem odeia não conheceu ainda a Deus, pois Deus é amor! Como pode um coração cheio de ódio, amargura, ressentimento e espírito de vingança, conhecer o Deus que é amor?

Mas aquele que ama é de Deus, o conhece, Dele procede e Dele é nascido. Esse tem vida. Esse vence o mundo.

Esse não tem ídolos, pois, somente aquele que também não se dobra ao ódio e ao medo é que não se curva ao ídolo. Quem odeia vira diabo!

No entanto, muito mais coragem exerce aquele que resisti ao perverso, e não  o enfrenta com ódio, mas antes anda milhas e milhas de compaixão, e que contempla o inimigo com uma oração e uma benção em silêncio, e que vê nele não um combatente, mas sim uma vítima da fraqueza do poder do ódio.

 5 – EMPATIA

15- Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram.  O que é empatia: Capacidade de compreender o sentimento ou reação da outra pessoa imaginando-se nas mesmas circunstâncias.

A empatia é de fato fundamental nas relações interpessoais sejam elas quais forem, profissionais, familiares ou numa relação a dois.

O tipo de relacionamento que o cristão deve ter com toda certeza é um relacionamento cheio de empatia, onde o perceber o outro, o que ele sente, tentar compreender o seu comportamento, é de extrema importância, pois foi isso que Jesus fez por nós

Hebreus 4:15 "Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.

Jesus pode compreender você. Ele pode perfeitamente compadecer com a dor, as fraquezas e os desejos da alma humana. Jesus Cristo se compadece neste momento com o que pode ter machucado você.

Jesus Cristo compadece agora com o que pode ter afligido você. Jesus Cristo compadece agora com todas as suas fraquezas, todos os seus problemas, cada lágrima que você possa ter derramado e toda a ansiedade que possa ter,

porque ele se colocou em seu lugar, ele esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, e é isso que Deus espera que o cristão exerça em seus relacionamentos,

Ele quer que ele tenha a capacidade de estar e sentir pelo outro… isto não só previne situações e evita conflitos… mas aproxima e fortalece uma relação.

    Integridade , humildade, generosidade, amar o inimigo, empatia... se colocarmos em pratica em nosso relacionamentos vamos perceber uma mudança radical em nossas  vidas...

 Áudiohttp://www.mixcloud.com/1ipisjp/serm%C3%A3o-de-040115/

8 comentários:

Angela Pessoa disse...

Parabéns!! Perfeito.

Anônimo disse...

gostei,mas essa parte que fala da humildade é do pastor Cleber Gonçalves da novo tempo.

Marcelo Navarro disse...

Olá irmão, pode ser que seja dele ou de outro amado servo não me lembro... Glória a Deus pela vida de todos eles

Anonimo disse...

Nossa, que comentário hostil, se de A se de B, não importa a fonte o importante é que esse assunto foi extremamente edificador!

Anonimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Edson Junior disse...

Deus o abençoe meu querido irmão Marcelo, acabo de ler essa reflexão e peço a Deus que me dê forças para por em prática Romanos 12:9-15.

amaarildo disse...

mensagem edificante para os nossos dias.

Pedro Felisbino disse...

muito bom o estudo- melhor ainda se realmente colocarmos em pratica em nossa vida diária.